PORTUGUESE (click here and have access to an english version of this page)

 

Mario Sergio Teixeira de Freitas - UTFPR - DAFIS (Curitiba, Brasil - contato)

 

Ensaios Fotográficos - Câmera: Canon A710 – 23 de agosto a 8 de setembro, 2009 – República Tcheca

 

FENÔMENOS ÓPTICOS ATMOSFÉRICOS (2009)

 

Resultados da observação do céu durante duas semanas na República Tcheca, onde também

 participei da Conferência Internacional “Kepler’s Heritage in the Space Age” (website).

 

IMG_0155z.jpg 

Subsol

perto de Amsterdam, Holanda, 23 de agosto

13h27m, Altura do Sol: 49o

Meu avião de Amsterdam para Praga: A mancha esbranquiçada brilhante não se forma na janela, nem mesmo no solo.

É um reflexo direto do disco solar, direcionado para cima, que acontece na superfície externa de muitos cristais de gelo prismáticos.

 As nuvens que contêm estes pequenos cristais não são os compactos cumulus brancos, mas sim uma camada de cirrus, mais fina e mais alta. 

[FILME POR M.S.F. DO SUBSOL SE ALTERANDO COM O MOVIMENTO DO AVIÃO]  [MAIS SOBRE SUBSÓIS NA PÁGINA DE LES COWLEY]

 

IMG_0044z.jpg IMG_0046z.jpg 

Cores do horizonte no nascente

Sobre o Oceano Atlântico, perto da costa africana, 23 de agosto

hora: perto das 6h00; altura do Sol: perto de 0o

 Após o pernoite a bordo, levantei para olhar as janelas voltadas para Oeste e para Leste. No horizonte oeste (esquerda),

a estreita região azul escura da sombra da Terra, e a faixa rosada conhecida como Cinturão de Vênus estavam visíveis,

simultaneamente com o Sol brilhando logo acima do horizonte leste (direita). Tal fenômeno não seria observável

no solo, a não ser de uma montanha alta. Na janela leste, cristais de gelo refratam a luz dourada do Sol.

 [MORE ABOUT EARTH’S SHADOW AT LES COWLEY’S WEBSITE]

 

IMG_0003zm.jpg

Arco em nuvens (Cloudbow)

perto de Paranagua, Brasil, 22 de agosto

15h31m, Altura do Sol: 31o

Da janela do meu avião, sobre o Oceano Atlântico Sul, este arco difuso foi observado na superfície

 superior de uma espessa camada de nuvens; ocorre aqui o mesmo princípio de um arco-íris normal,

 colorido, mas as cores são novamente misturadas, devido ao pequeno tamanho das gotículas na nuvem. 

 [MAIS SOBRE CLOUDBOWS NA PÁGINA DE LES COWLEY]

 

IMG_0010cz.jpg IMG_0016z.jpg 

Glória

perto de Paranagua, Brasil, 22 de agosto

15h35m, Altura do Sol: 28o

Logo depois de ter observado do avião o cloudbow (confrome comentado na última imagem), formou-se um padrão colorido em forma

 de meia lua, exatamente na frente da Ilha do Mel; minutos depois, pude ver a forma completa da glória, com anéis concêntricos

 circundando o ponto antissolar (onde às vezes podemos ver a sombra da aeronave), formada numa camada de  stratocumulus.

[MAIS SOBRE GLORIAS NA PÁGINA DE LES COWLEY]

 

*IMG_0559z.jpg

Parélio

perto de Praga, 27 de agosto

7h03m, Altura do Sol: 8o

De manhã cedinho, numa excursão de Praga até Linz (Austria), através do vidro esverdeado da janela do ônibus: na mesma

 altura do Sol, distante de 22o para o sul, raios solares refratam dentro de cristais de gelo, criando um padrão colorido.  

 

IMG_1431zm.jpg IMG_1430zm.jpg

Parélio

Praga, 28 de agosto

9h21m, Altura do Sol: 29o

O mesmo fenômeno descrito na imagem anterior, mas ao norte do Sol, visto da Ilha Kampa no rio Moldava.

 

IMG_2134zm.jpg

Parélio

Praga, 7 de setembro

16h01m, Altura do Sol: 32o

Comparando este parélio com os das imagens precedentes, podemos ver como este é mais bonito, nítido e colorido. Quando se

 formou no céu da Cidade Velha em Praga, caminhei imediatamente até a sugestiva fachada barroca do Klementinum,

 antigamente uma faculdade jesuíta, na qual as medições meteorológicas vêm sendo registradas desde 1775...  

 

IMG_2126wm.jpg

... sua forma se alterava com o movimento das nuvens cirrus compostas por cristais de gelo...

 

IMG_2146wm.jpg IMG_2144zm.jpg

... uma hora mais tarde, parélios coloridos estavam visíveis em ambos os lados da Torre da Prefeitura da Cidade

 Velha, que usei para proteger do disco solar; na foto da direita, um segmento do círculo parélico pode

 ser visto, na forma de uma linha horizontal esbranquiçada próxima do parélio do Sul...

 

IMG_2140zm.jpg

... com uma observação mais cuidadosa, cores espectrais vívidas podem

ser distinguidas na bela configuração, como vermelho, amarelo, verde a azul...

 

IMG_2150mc.jpg IMG_2150z2mc.jpg IMG_2150yc.jpg

... não é fácil obter uma imagem confiável em fotografia, mas com o zoom óptico (esquerda), um

 realce digital moderado (centro), ou mesmo exagerado (direita), a sequência de cores fica indubitável...  

 

IMG_2176zzm.jpg

... finalmente, a camada de cirrus desta tarde inesquecível se dissipou, juntamente com o parélio; aqui vemos também

 um rastro de condensação, e em primeiro plano, uma fachada neobarroca em Josefov, o antigo Bairro Judaico de Praga.

 [MAIS SOBRE PARELIOS NA PÁGINA DE LES COWLEY]

 

IMG_2139m.jpg

Círculo parélico

Praga, 7 de setembro

18h08m, Altura do Sol: 31o

Na superfície do mesmo tipo de cristais responsáveis pela refração que forma os coloridos parélios, os

raios solares podem ser refletidos, proporcionando uma linha pálida e difusa, paralela ao horizonte.

 Procure, à meia altura da imagem, por uma linha curva, distinguível da luz solar mais comum espalhada

 nas nuvens cirrus, acima das deslumbrantes fachadas barrocas da Praça da Cidade Velha em Praga...

 

IMG_2152zm.jpg

... o círculo parélico também é distinguível de um rastro de condensação deixado por uma aeronave; próximo ao rastro,

repare nas cores tênues do parélio, sempre na mesma altura do círculo parélico..

[MAIS SOBRE CIRCULOS PARELICOS NA PÁGINA DE LES COWLEY]

 

IMG_0017zm.jpg IMG_0016ym.jpg

Nuvens iridescentes

Praga, 7 de setembro, 17h32m

Este é o monumento em estilo Art-nouveau, comemorativo do reformador protestante do sec 15 Jan Hus, na Praça da

 Cidade Velha em Praga; no fundo, matizes metálicos brilham na cobertura de nuvens, na região próxima ao disco solar...

 

IMG_0013zm.jpg IMG_0012zm.jpg

... o padrão colorido, formado pela difração da luz solar em gotículas d’água, mudava continuamente com o

 vento; à direita, o sol está escondido por trás da cúpula da Igreja de São Nicolau, que fica perto do monumento. 

 

[COMO A DIFRAÇÃO CAUSA IRIDESCÊNCIA, POR M.S.F.] [MAIS SOBRE NUVENS IRIDESCENTES NA PÁGINA DE LES COWLEY]

 

IMG_2053z.jpg IMG_2056z.jpg

nuvens iridescentes e halo circunscrito

Praga, 7 de setembro, 12h58m

Protegendo do disco solar por trás de uma fonte nos pátios do Castelo de Praga, uma tênue iridescência causada por difração se torna perceptível

 (junto ao globo); no topo das imagens, também está visível um segmento de um halo circunscrito, formado por refração em cristais de gelo.

 

IMG_2060z.jpg

Halo circunscrito

Praga, 7 de setembro

12h01m, Altura do Sol: 44o

A fachada barroca da Basílica de São Jorge no Castelo de Praga protege do disco solar, permitindo

 a visualização do segmento superior do halo circunscrito, que bifurca no halo circular de raio 22o...

 

IMG_2047z.jpg IMG_2107z.jpg

... cinco minutos mais cedo, apenas o circunscrito estava visível (em primeiro plano, os pináculos e gárgulas da Catedral

 de São Vito), e três horas mais tarde, com o Sol a 37o de altura, acima da Torre da Prefeitura da Cidade Velha.

 [MAIS SOBRE HALOS CIRCUNSCRITOS NA PÁGINA DE LES COWLEY]

 

IMG_2136wm.jpg tangent-prague.jpg

Arco tangente superior

Praga, 7 de setembro

16h02m, Altura do Sol: 32o

Acima da fachada do Klementinum em Praga, um claro halo em forma de gaivota. É formado

nos mesmos cristais responsáveis pelo halo circunscrito, mas o Sol precisa estar baixo no céu.

[MAIS SOBRE ARCOS TANGENTES NA PÁGINA DE LES COWLEY]

 

IMG_2168zm.jpg

Arco circum-zenital

Praga, 7 de setembro

16h51m, Altura do Sol: 27o

Um arco muito bem definido sobre esta fachada Art Nouveau em Josefov, o antigo bairro judaico de Praga; seu lado convexo fica voltado para

 o Sol, que está baixo no céu; raios solares refratam através de cristais de gelo prismáticos em altas nuvens cirrus, gerando cores vívidas.

[MAIS SOBRE ARCOS CIRCUM-ZENITAIS NA PÁGINA DE LES COWLEY]

 

Veja também: Fenômenos ópticos atmosféricos na República Tcheca (2008)

 

 

Fontes bibliográficas:

* M.G.J. MINNAERT. Light and Color in the Outdoors (Springer, N.Y., 2004).

* F. SCHAAF. Wonders of the Sky (Dover, N.Y., 1983).

* PRAGA – Eyewitness Travel Guide (Dorling Kindersley), Brazilian edition by Publifolha, 2006.

* PRAGA - CITY GUIDE (Lonely Planet Pub., 7th ed., Victoria, Australia, 2007).

* L. COWLEY. Atmospheric Optics website www.atopt.co.uk

* SOLAR POSITION CALCULATOR at NOAA website http://www.srrb.noaa.gov/highlights/sunrise/azel.html

 

* * *

mais sobre a República Tcheca (2009):

ITINERÁRIO (2009)

PONTE CARLOS – Parte 1 (2009)

PONTE CARLOS – Parte 2 (2009)

JARDINS, PARQUES, ARTE MODERNA (2009)

OBRAS ARTÍSTICAS NO PALÁCIO VELETRZNI – Parte 1 (2009)

OBRAS ARTÍSTICAS NO PALÁCIO VELETRZNI – Parte 2 (2009)

PINTURAS E RELEVOS EM FACHADAS (2009)

MONUMENTOS EM DIVERSOS ESTILOS – Parte 1 (2009)

MONUMENTOS EM DIVERSOS ESTILOS – Parte 2 (2009)

PERSONAGENS FAMOSOS E IMITAÇÃO DO HUMANO (2009)

REFERÊNCIAS A ARTISTAS, FLORA E FAUNA (2009)

TRÊS EXCURSÕES – Parte 1 – Linz, Austria (2009)

TRÊS EXCURSÕES – Parte 2 – Nuremberg, Alemanha (2009)

TRÊS EXCURSÕES – Parte 3 – Prachovske Skaly, República Tcheca (2009)

FENÔMENOS ÓPTICOS ATMOSFÉRICOS (2009)

RELÓGIOS SOLARES EM PRAGA – Parte 1 (2009)

RELÓGIOS SOLARES EM PRAGA – Parte 2 (2009)

RELÓGIOS SOLARES EM PRAGA – Parte 3 (2009)

RELÓGIOS SOLARES EM PRAGA – Parte 4 (2009)

* * *

mais sobre a República Tcheca (2008):

ITINERÁRIO (2008)

INTRODUÇÃO A PRAGA

(GEOGRAFIA DOS BAIRROS HISTÓRICOS DE PRAGA)

 

1. ITINERÁRIO DA CIÊNCIA NA REGIÃO DE PRAGA

2. FENÔMENOS ÓPTICOS ATMOSFÉRICOS

3. HOMENAGENS AOS MORTOS

4. CONFLITOS POLÍTICOS E RELIGIOSOS

5. MÚSICA, PINTURA, LITERATURA

6. HORÓSCOPO, SUPERSTIÇÃO, ALQUIMIA

7. COMIDA, PLANTAS, ÁGUAS

8. ANIMAIS, COLEÇÕES, PESSOAS

9. IMITAÇÃO DO HUMANO

10. CÚPULAS E PINÁCULOS

11. EMBLEMAS NAS FACHADAS E LEÕES TCHECOS

12. 1000 ANOS DE ARQUITETURA

PARTE I: PÓS-1989, FUNCIONALISTA, CUBISTA

PARTE II: ART-NOUVEAU, NEOCLÁSSICO, BARROCO

PARTE III: RENASCENTISTA, GÓTICO, ROMÂNICO

 

HOME

 

* * *